A água, o pH do sangue e o câncer

Da mesma forma que conhecemos na filosofia chinesa o yang que representa o ativo, positivo, diurno, quente e o yin que representa o passivo, negativo, noturno, frio, no nosso organismo temos as substâncias ácidas, ou seja, aquelas com excesso de carga positiva e as substâncias alcalinas, com excesso de carga negativa. O meio termo é sempre o neutro, em qualquer caso.

A química usa uma unidade de medida chamada “pH” para medir essa acidez ou alcalinidade numa escala que varia de zero a 14, sendo que o zero indica o máximo de acidez, o 7 indica a neutralidade e o 14 indica o máximo de alcalinidade. Isto, a uma temperatura média de  25 graus.

Portanto quanto mais baixo o pH, maior o teor de acidez.

Nosso corpo tem 65% de líquido em sua estrutura, sendo representado pelo sangue, pela linfa e pelo líquido crânio-sacral. Claro que o sangue, por sua função de transportador, solvente e agente de ligação entre os tecidos e órgãos é o mais importante e a faixa ideal do pH do sangue é entre 7,36 e 7,42, sendo levemente alcalino.

E tem que ser mantido nesta faixa, conforme veremos a seguir, porque, quando há variação deste pH de forma repentina, o estado de consciência é afetado e a própria vida poderá ficar em risco.

pH baixo ( acidez )

Se o pH baixar até 6,95 portanto levemente ácido, a pessoa poderá até entrar em estado de coma.

Qualquer diminuição do pH sanguíneo se reflete na saúde de nossas células de forma drástica, reduzindo a vida delas e as envelhecendo. E isso é o que acontece  mais frequentemente nos dias de hoje, em função de nossa alimentação repleta de conservantes e outros “antes” adicionados pelas indústrias .

O açúcar branco, as carnes vermelhas e de suínos, a farinha branca, os alimentos congelados e os cozidos em excesso e principalmente os refrigerantes são os principais responsáveis pela diminuição do pH sanguíneo.

A  Coca-Cola normal, por exemplo,  tem como ingredientes, aromatizantes naturais, água gaseificada, açúcar, cafeína, extrato de noz de cola, corante caramelo IV e acidulante Ácido Fosfórico (INS338). O ácido fosfórico, acusado de dissolver o cálcio aos ossos e ser o maior contribuinte para o aumento da osteoporose, tem um pH de 2,8 !

Estes alimentos quando ingeridos baixam o pH sanguíneo e são os grandes responsáveis por acelerar os desequilíbrios emocionais, pela degeneração orgânica contínua, pelo processo de envelhecimento, pela baixa vitalidade e produtividade até culminarem com as doenças, algumas fatais.

pH alto ( alcalinidade )

Se o pH subir e passar de 7,7 a pessoa entrará  num estado de descontrole emocional e poderá ter convulsões.

pH é eletricidade ?

De acordo com o Dr. Jerry Tennant, o pH é a quantidade de voltagem em líquidos. Células saudáveis trabalham em uma escala muito estreita de pH em torno de 7,35 pH, que produz cerca de -20 milivolts. O seu corpo precisa de bastante voltagem para se curar de doenças. Quando o seu corpo tem que lidar com alimentos que produzem acidez, você perde voltagem. Quando a voltagem diminui, os níveis de oxigênio diminuem. Quando o corpo perde muita voltagem, o corpo entra em risco para doenças crônicas e câncer.

Segundo ele, comer “Gorduras Trans” é uma das maiores causas de perda de voltagem. Estes óleos foram criados pelas empresas de alimentos para aumentar a vida útil de seus produtos, mas esses óleos não possuem carga energética, ou voltagem. Quando você come estes produtos, as suas membranas celulares não detêm qualquer carga. Quando você perde voltagem, você perde oxigênio. Quando isso acontece a um extremo, você está em risco de câncer. As gorduras trans devem ser eliminadas de suas células, e substituídas com as gorduras corretas para recuperar a saúde.

Os adultos normalmente mantém seu corpo à temperatura de -20 milivolts (pH 7,35). Crianças, adultos jovens e atletas mantém seu corpo perto à temperatura de -30 milivolts.

Quando uma célula precisa se curar, ela deve chegar a -50 milivolts para atingir tensão suficiente para se curar. Após a cura é completa, ela retorna para a voltagem de funcionamento de -20 milivolts.

Problemas ocorrem quando a voltagem cai abaixo da voltagem operacional. A -15 milivolts, você está cansado. A -10 mV, você está doente. A -5 mV o corpo para de trabalhar.

Enquanto a voltagem continua a cair, várias coisas ruins acontecem. Você fica com dor crônica, diminuição dos níveis de oxigênio, e as infecções ocorrem. As infecções danificam ainda mais as suas células pois elas começam a tê-lo para o almoço!

Em +30 milivolts, você tem câncer!

Torna-se óbvio que a doença crônica é sempre associada com uma perda de voltagem. Para corrigir uma doença crônica, você deve inserir elétrons o suficiente para empurrar as células de volta para a tensão de cura de -50 mV. Você também deve ter o suficiente de matérias-primas (nutrição), para fazer novas células. Nutrição sem voltagem não funciona. Voltagem sem nutrição não funciona. Você deve ter os dois!

Resumindo, a qualidade de vida de uma célula está diretamente relacionada ao pH do sangue que a irriga continuamente. E esse pH sanguíneo é determinado pelos alimentos e bebidas que ingerimos.

Quando ingerimos um líquido com um baixo pH, ele se mistura ao sangue e em conseqüência  faz baixar o pH sanguíneo, comprometendo todo o funcionamento de nosso metabolismo.

Na água mineral encontramos o valor do pH impresso na embalagem pet, mas não é comum encontrar o valor do pH em rótulos de produtos. Parece que, no caso da água mineral, é conveniente apontar o produto como “neutro”, igualando com os produtos “diet”.

Assim como fizeram denominando sabonetes e detergentes como “neutros”. Mas, e nos refrigerantes ? Por que não são informados ? E a Anvisa, por que não exige essa obrigatoriedade, de vez que é uma informação de alta importância para a saúde humana ?  Nas latas de refrigerantes, sucos e cervejas pode procurar que dificilmente você vai encontrar a indicação do pH.

E o que tem a ver o câncer com o pH ?

O Dr. Tullio Simoncini, médico italiano especialista em oncologia, diabetes e desordens metabólicas, constatou algo simples que considera a causa do câncer. Ele observou que todo paciente oncológico apresenta quadro repetitivo de aftas, sintoma já identificado pela comunidade médica, mas sempre tratado como uma infecção oportunista por fungos: a famosa cândida albicans ou candidíase.

A constatação é que todos os tipos de câncer apresentam essa característica, ou seja, vários são os tipos de tumores, mas em comum a manifestação das aftas no paciente, que se sabe é um sintoma de acidez metabólica.

Fungos e aftas só acontecem; só proliferam ou se instalam em organismos ácidos. Em organismos alcalinizados tal fenômeno não tem como acontecer ou se perpetuar. Então, a verdadeira causa das doenças, no caso as infecções, candidíases e aftas, assim como o câncer, acontecem porque a alimentação moderna, industrializada, aditivada e refinada é altamente acidificante.

Se uma substância alcalinizante, como o bicarbonato de sódio, por exemplo , extermina com os fungos e microorganismos tumorais, é fácil deduzir que o meio adequado para o desenvolvimento e multiplicação dos mesmos é um meio ácido.

Hipócrates, em 400 a.C, como agora o Dr. Tulio Simoncini constatou, já afirmava que somente organismos ácidos são assolados por doenças, entre elas o câncer.

Pessoas que exageram no açúcar, refrigerante, frituras, refinados, carnes e refeições  totalmente cozidas apresentam pH ácido de 6.5 a 6.8, enquanto uma pessoa com câncer apresenta pH mais ácido ainda: 4.5 a 5.7.

Mesmo sendo um assunto fervilhante, de alto valor informativo para nossa saúde, não é divulgado como deveria e porisso cabe agora a você constatar a veracidade e lutar contra os  maus hábitos , como o fast food e o sedentarismo, praticando uma correta educação alimentar, evitando a acidez metabólica.

Evite os alimentos que acidificam o sangue e aumente o consumo dos alimentos que alcalinizam o metabolismo e, se você tem filhos, EViTE AO MÁXIMO dar qualquer tipo de refrigerante a eles.

Prefira os sucos naturais, compre frutas e prepare, evite colocar açúcar,  compre polpa de frutas, mas fuja dos refrigerantes !

Vamos acabar com os lucros fabulosos dos laboratórios farmacêuticos, que produzem e vendem drogas contra essas doenças que, na verdade, podem ser evitadas se evitarmos os venenos produzidos pela indústria alimentícia.

Vamos quebrar o ditado : “Eu te adoeço ( alimentícia ) e depois te vendo a cura ( farmacêutica ) !

Simples assim .

About these ads

5 comentários sobre “A água, o pH do sangue e o câncer

  1. Obrigado, pela matéria, foi útil, pois sempre acreditei, que uma coisa que tinha ácido fosfórico, que utilizamos em experiencia da dissolução de ossos , não pode fazer bem em nosso organismo.
    Mais uma vez obrigado, e vamos tomar água que nos mantém vivos.
    Att.
    Claudinei.

  2. Pingback: Tabela do pH de águas minerais | blogdopositivo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s